O cidadão e a coleta seletiva

A coleta seletiva é importante em vários aspectos no gerenciamento dos resíduos sólidos. Com ela há benefícios ambientais, sociais e econômicos, e a legislação é enfática ao exigi-la das administrações públicas. Porém, temos muito chão ainda para andar até conseguirmos reciclar todo potencial que somos capazes.

Em Minas Gerais temos coleta seletiva, mas é ainda de pouco alcance. Investigando mais sobre a situação mineira, busquei um especialista no assunto, o engenheiro sanitarista Hiram Sartori, e me deparei com seu blog e várias redes sociais onde ele esclarece sobre saneamento e meio ambiente de forma bastante acessível. Seu Instagram, em especial, é um lindo diário da paisagem e uma verdadeira homenagem à Belo Horizonte.

Pelas suas fotos e textos pude conhecer bem melhor sobre a situação do lixo em Minas. Pude ler sobre os resíduos de serviço de saúde, de construção civil, da existência de lixões e principalmente do comportamento e conscientização da população quanto a importância de preservar o meio ambiente. Ficou claro para mim que, independente da fiscalização e cumprimento da lei, pouca coisa vai mudar se não houver um grau maior de conscientização.

Dentre as fotos de Hiram Sartori, podemos ver o próprio jogando uma embalagem num cesto de lixo. O que me leva a me perguntar: qual, afinal, é nosso papel como cidadão? E o que podemos fazer para tentar diminuir os obstáculos postos por uma estrutura de coleta de lixo deficiente?

Pelo blog de Hiram Sartori descobri mais sobre o Plano Estadual de Coleta Seletiva criado em 2011, e que o próprio trabalho de Sartori foi usado como referência na construção desse programa.  O PECS é constituído de princípios e diretrizes que servem para guiar os municípios mineiros quanto a reciclagem. Os princípios são a prevenção, a redução, a valorização, a reutilização e o reaproveitamento, a reciclagem, o tratamento, e a destinação final adequada dos resíduos sólidos.

A ideia geral é valorizar a matéria-prima, destacando o valor econômico da reutilização e da reciclagem como incentivo para que as empresas pensem nos materiais utilizados em seus produtos. O papel dos catadores é também valorizado como parte integrante do fluxo de resíduos sólidos, pois nem a prefeitura consegue fazer o trabalho de separação e coleta de modo eficaz.

Um conceito importante presente em todos os casos de sucesso ao redor do mundo é a responsabilidade compartilhada. Não podemos achar que toda responsabilidade está com o poder público, apesar de que não podemos deixar de cobrar medidas, e sempre votar em candidatos que tenham o meio ambiente como uma de suas prioridades. Mas as indústrias são os maiores poluentes dos nossos recursos hídricos, do nosso ar e do solo. E nós, cidadãos, agimos como se fôssemos uma pequena parte na geração de lixo, mas nós geramos a maior parte dos resíduos orgânicos, que é de difícil reciclagem. No final das contas, todos devem fazer sua parte, desde o poder público passando pelos geradores, transportadores, distribuidores e receptores desses resíduos.

O blog de Hiram Sartori traz várias dicas de como podemos proceder para que nosso lixo seja encaminhado para a coleta seletiva, e como nossos esforços podem fazer mudanças efetivas. O comportamento ambientalmente adequado do cidadão vai desde escolher seus produtos em empresas que realizam a reciclagem e reutilizam material, separar e levar seu lixo até os postos de coleta seletiva mesmo que seja em outros bairros e reduzir o consumo e o desperdício. O PECS é importante e serve como guia para os municípios mineiros e também chama todos os atores da sociedade a contribuir com a coleta seletiva e a preservação do meio ambiente.

Conheça as nossas redes sociais

Twitter: twitter.com/hiram_sartori
Linkedin: br.linkedin.com/in/hiramsartori
Youtubewww.youtube.com/channel/UCyARICO0iN9b-qZ-sQ0kJQQ
About.me: about.me/hiramsartori
Instagram: www.instagram.com/hiram_sartori